Sínodo do Vaticano sobre a Amazônia terá seminário preparatório em Manaus

O sínodo é o encontro global de bispos do Vaticano e pela primeira vez na história abordará a região como tema. Aspectos social, ambiental e econômico serão debatidos

Um dos mais importantes encontros da Igreja Católica em 2019, o sínodo dos bispos do Vaticano terá como tema a Amazônia. Para levar ao papa Francisco a perspectiva das comunidades da região, a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), a Arquidiocese de Manaus e a Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam) realizam entre os dias 7 e 9 de março um seminário preparatório junto à sociedade civil para discutir os aspectos social, ambiental e econômico da região.

Nesta terça-feira (5), o arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani e o superintendente-geral da FAS, Virgilio Viana, junto com representantes da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da Arquidiocese de Manaus, se reuniram para discutir a agenda do seminário, que deverá ser gratuito na sede da FAS e no auditório do Centro Pastoral da Arquidiocese de Manaus.

O objetivo é envolver movimentos socioambientais, instituições acadêmicas, organizações não governamentais, lideranças interreligiosas, empresariais e de instituições internacionais. “Essa é uma agenda fundamental para a igreja católica, e fundamental para a valorização dos povos amazônicos”, destacou o arcebispo.

O sínodo deve acontecer em outubro deste ano no Vaticano com cerca de 250 bispos de todo o mundo. Até lá, a Arquidiocese, a Repam e a FAS esperam analisar e debater as tendências diante dos cenários atuais de mudanças climáticas e políticas de desenvolvimento dos governos nacionais e subnacionais, além de identificar iniciativas promissoras que possam apontar caminhos para o desenvolvimento sustentável da região e delimitar recomendações e soluções para desenvolvimento sustentável na Bacia Amazônica.

“O mundo tem acompanhado as mudanças climáticas e a urgência da agenda de conservação. O sínodo sobre a Amazônia é uma mensagem sobre a importância de cuidarmos da casa comum e da valorização dos povos da floresta”, enfatizou o superintendente-geral da FAS, Virgílio Viana.

Programação do seminário

Durante o seminário serão apresentados dados sobre a realidade social, ambiental e econômica da Amazônia e os principais desafios para promover o desenvolvimento sustentável da região. Os participantes se dividirão em grupos para, cada um, aprofundar o debate a respeito de um tema, com foco na busca de soluções. Também estão inclusos debates e plenária, com os participantes contribuindo para chegar a um consenso sobre o melhor caminho a seguir para preservar a região amazônica e apresentar tudo isso durante o sínodo.

Entre os temas centrais debatidos no evento estão a proteção dos rios e lagos por meio do manejo sustentável, como evitar ou minimizar impactos sociais e ambientais de grandes obras na Amazônia, a redução do desmatamento, como mitigar e/ou se adaptar às mudanças climáticas, a defesa dos territórios indígenas, como eliminar o tráfico de pessoas, a prostituição e os abusos contra mulheres e crianças e como as religiões podem contribuir estes desafios.

Durante a programação também ocorrerá uma visita de campo à Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro, com deslocamento para a comunidade Três Unidos. Ao final será produzido um documento com as principais recomendações para desenvolver a região e a produção de um vídeo com o depoimento dos participantes e pessoas formadas na Igreja Católica e que tiveram protagonismo na Amazônia.

As informações do seminário serão divulgadas em breve no site da FAS (www.fas-amazonas.org)

Fonte: A Crítica

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.