Em Rondônia, rompimento de barragem deixa 100 famílias isoladas

Segundo Secretaria do Desenvolvimento Ambiental, material vazado é composto de argila e água, sem risco para a população

Seis pontes teriam sido destruídas com o rompimento da barragem, provocando o isolamento das famílias - Créditos: Foto: Divulgação/Polícia Ambiental
Seis pontes teriam sido destruídas com o rompimento da barragem, provocando o isolamento das famílias / Foto: Divulgação/Polícia Ambiental

O governo de Rondônia confirmou o rompimento de uma barragem da mineradora MetalMig, em Oriente Novo, distrito de Machadinho D’Oeste, a pouco mais de 350 quilômetros de Porto Velho,

Segundo informações da Secretaria de Desenvolvimento Ambiental do Estado (SEDAM), uma força-tarefa composta por funcionários do governo local e servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) foi mobilizada para avaliar os impactos do rompimento.

Fontes oficiais afirmam que 100 famílias estão isoladas em decorrência do rompimento. Até o momento, não há o registro de vítimas.

Barragem em Machadinho D’Oeste rompeu na sexta-feira (29) — Foto: Polícia Ambiental/ Divulgação

De acordo com o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), seis pontes foram destruídas entre os municípios de Ariquemes (RO) e Machadinho D’Oeste, causando o isolamento dos moradores da região.

A SEDAM afirmou que a barragem de rejeitos de mineração é composta de areia e argila e não há risco de contaminação dos moradores locais por metais pesados.

O Brasil de Fato entrou em contato com a MetalMig nos telefones disponíveis, mas não obteve resposta.

Há pouco mais de dois meses, o rompimento da barragem na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), pertencente a Vale, deixou 217 mortos e 87 desaparecidos.

Fonte: Brasil de Fato
Edição: Guilherme Henrique

Deixe um comentário