Assassino de professor indígena é condenado a 21 anos de prisão no Vale do Itajaí

Gilmar Cesar de Lima, de 24 anos, foi considerado culpado pelo homicídio duplamente qualificado durante júri popular, nesta terça-feira, dia 25, em Balneário Piçarras.

O juiz entendeu que o crime qualificado foi por motivo futil e por meio que impossibilitou a defesa da vítima, o professor indígena Marcondes Namblá, de 38 anos.

O julgamento começou às 9 horas e terminou por volta das 18 horas, e resultou em pena de 21 anos e 4 meses de reclusão para o assassino.

Confira!

Fonte: ND+

Deixe um comentário