Belo Monte: Termina retirada dos atingidos da lagoa

Após mais de 6 meses, a Norte Energia concluiu a retirada das 496 famílias atingidas por Belo Monte da lagoa do Independente 1, em Altamira (PA). Essa foi uma grande conquista das famílias organizadas pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), que lutaram por mais de quatro anos até serem reconhecidas como atingidas por Belo Monte.

Casa de palafita é desmontada no interior da lagoa do Independente 1

No entanto, a luta ainda não terminou, pois há 472 famílias vivendo no entorno da lagoa, para as quais a Norte Energia não apresenta prazo para dar tratamento. Além disso, dessas famílias, a empresa só reconhece o direito de 102 à indenização, no entanto, há cerca de 150 famílias cujas casas estão danificadas, apresentando rachaduras, insurgência de água e retorno do esgoto. A empresa, porém, se nega a reconhecê-las como atingidas. A determinação do Ibama era de que a Norte Energia removesse todas as casas do entorno às quais não fosse possível instalar o sistema de esgoto por gravidade.

Uma audiência pública convocada pelo Ministério Público Federal na associação de moradores do bairro (AMBAJI) discutiu a situação na manhã desta quarta-feira (31). O MPF apresentou um prazo de 10 dias para a Norte Energia e a prefeitura de Altamira se manifestarem sobre a situação das famílias do entorno da Lagoa. A Norte Energia se compromete com a retirada das 102. A prefeitura entrou com uma ação na justiça contra a empresa para a ampliação da quantidade de famílias a serem removidas.

“A pauta dos atingidos avançou com a retirada das 496 famílias da lagoa e com a sinalização de que a empresa vai dar tratamento a 102 do entorno, pois nem isso ela admitia antes. No entanto, ainda será uma luta para que todas as famílias atingidas do entorno da lagoa tenham seu direito garantido”, afirma Jackson Dias do MAB.

Fonte: MAB Nacional

Deixe um comentário