Imazon: Desmatamento da Amazônia em setembro foi 80% maior do que no mesmo período de 2018

Região desmatada em flagrante do Ibama (Foto: Vinícius Mendonça/Ibama)

O desmatamento da Amazônia cresceu 80% em setembro de 2019 em comparação com o mesmo período do ano anterior. Foram desmatados 802 km² neste ano e 444 km² em 2018. Os dados são do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), sistema de monitoramento do Instituto do Homem e do Meio Ambiente (Imazon) e foram divulgados ontem (6).

O Estado do Pará concentrou 53% dos alertas de desmatamentos, seguido de Rondônia (13%), Amazonas (11%), Acre (11%), Mato Grosso (10%) e Roraima (2%).

Além do desmatamento, quando é feita a remoção completa da vegetação florestal, o Imazon também realiza o monitoramento da degradação florestal, caracterizado por extração da madeira para comercialização ou áreas onde ocorram queimadas, por exemplo. Em setembro deste ano o aumento de degradação na floresta foi de 787% atingindo 1.233 km².

O estado líder na degradação foi o Mato Grosso (55%), seguido do Pará (33%), Rondônia (6%), Acre (3%) e Amazonas (3%).

Pela primeira vez o município de Pacajá, no Pará, aparece como líder na listagem dos municípios que mais desmatam, seguido por São Félix do Xingu e Altamira, também no Pará.

Clique aqui para ler o boletim completo

Fonte: Amazônia.org.br

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.