Comunidades da Terra do Meio instalam sistema de rádio inovador no Pará

Parceria entre beiradeiros e Associação Brasileira do Rádio Digital (ABRADIG) leva o primeiro sistema de comunicação digital para a região

Agora as comunidades beiradeiras das Reservas Extrativistas (Resex) da Terra do Meio, no Pará, podem enviar documentos pelo rádio. Com a instalação de um sistema inovador de transmissão de dados digitais é possível estabelecer conexões seguras para envio de textos e fotos por centenas de quilômetros, em uma região onde o rádio é um dos principais meios de comunicação.

Entre outubro e novembro sete estações de rádio digital foram instaladas ou aprimoradas nas Resex Rio Iriri e Riozinho do Anfrísio em espaços de uso coletivo, como as cantinas e postos de saúde. A escolha dos locais de instalação considerou a presença de lideranças mulheres, como na mini usina do Rio Novo, coordenada por Raimunda Rodrigues, e a cantina do São Francisco, sob a gestão de Laura Mendes e Patrícia Silva.

Deuzairis, Alailson e Lilian, enfermeira do pólo Morro do Anfrísio, acessam o sistema por meio de smartphone|Roger Godoy-ABRADIG

Com mais de cinquenta rádios que operam na banda de Ondas Curtas espalhados na região da Terra do Meio e acesso restrito à internet, esse sistema, em fase de implantação, será um importante instrumento para o monitoramento do território, diálogo entre as cantinas e agilidade na comunicação relativa à saúde e à educação. “São várias as possibilidades de uso do sistema. A inovação é inspiradora, com apoio de outros parceiros, vamos buscar recursos para ampliar essa tecnologia para outras comunidades da Terra do Meio”, comentou Nando Lima, assessor das Associações.

Rádio de ondas curtas usado para transmissão|Roger Godoy-ABRADIG

Em boas condições de propagação é possível enviar um arquivo de texto em quatro minutos, e uma foto em 15 minutos, com criptografia. O sistema é operado via navegador de internet, em qualquer smartphone ou computador, por meio do acesso à uma conexão wifi gerada pelo próprio aparelho que faz a transmissão digital pelo rádio.

A interface vem sendo desenvolvida pela equipe da Associação Brasileira do Rádio Digital (ABRADIG) com o objetivo de facilitar a comunicação dos povos da floresta. “A solução para comunicação digital via Ondas Curtas que estamos desenvolvendo é a única atualmente disponível para uso civil na Amazônia e utiliza o que há de melhor em termos de modulação e protocolo de rede para este tipo de sistema de telecomunicação”, afirmou Rafael Diniz, o principal arquiteto e desenvolvedor do sistema.

Todas as comunidades receberam treinamento para usar o aparelho e acompanharam a instalação e aprimoramento das estações, que engloba a instalação de antenas, placas solares, controladores de carga e baterias. A expectativa é expandir o sistema com mais três estações na Resex Rio Xingu no próximo ano.

Moradores da localidade Morro Verde, Resex Riozinho do Anfrísio, instalam placas solares da estação de transmissão|Roger Godoy-ABRADIG

Por: Isabel Harari
Fonte: ISA

Deixe um comentário