Exército prende mais nove garimpeiros ilegais na Terra Yanomami, em RR

Grupo tentava ingressar na reserva quando foi abordado e preso nessa quarta (14). Na semana passada, outros 15 garimpeiros também foram detidos na área.

O Rio Branco é formado pela confluência dos rios Tacutu e Uraricoera, e é um dos cartões-postais de Boa Vista — Foto: Arquivo/G1
O Rio Branco é formado pela confluência dos rios Tacutu e Uraricoera, e é um dos cartões-postais de Boa Vista — Foto: Arquivo/G1

O Exército prendeu nessa terça-feira (14) nove garimpeiros que tentavam entrar ilegalmente na Terra Indígena Yanomami, no interior de Roraima.

Segundo a 1ª Brigada de Infantaria de Selva, durante operação conjunta com a Polícia Federal, 39 pessoas foram abordadas no Rio Uraricoera e os nove identificados como chefes do grupo acabaram presos. Não houve feridos.

Ainda conforme o Exército, os garimpeiros presos foram retirados da região e levados à Superintendência da Polícia Federal em Boa Vista.

Esse é o segundo grupo de garimpeiros presos em Roraima em menos de uma semana. Na última quinta-feira (9), outros 15 foram detidos quando também tentavam ingressar ilegalmente na região, mas pelo rio Mucajaí, no Sul do estado.

Na noite de sábado (11), também durante uma operação, militares perseguiram garimpeiros no rio Uraricoera, quando um cabo do Exército se feriu gravemente ao bater no motor de popa de embarcações usadas pelos os garimpeiros. Ninguém foi preso.

Após o episódio, o Exército classificou a situação como “extremamente grave” e determinou instauração de Inquérito Policial Militar para apurar a “responsabilidade criminal dos garimpeiros envolvidos no ato de agressão aos militares em serviço, bem como, a realização de operações na região para identificação e captura dos criminosos.”

Fonte: G1

Deixe um comentário