Dois povos indígenas decidem se refugiar na mata para se proteger do coronavírus no Maranhão

Dois povos que vivem na Terra Indígena (TI) Caru, no norte do estado do Maranhão, decidiram se refugiar na mata para se proteger depois de receber notícias sobre o avanço do coronavírus no Brasil.

Em conversa com o blog, o cacique Antônio Guajajara, representante dos Guajajara, explicou que a decisão foi tomada após reunião com a maior parte dos índios das aldeias.

Primeiramente, o povo Awá Guajá, que também mora na TI Caru, decidiu ir para dentro da mata assim que soube que o vírus estava se alastrando por todo o país.

Em seguida, os Guajajara fizeram uma grande reunião, com a participação de Antônio Guajajara, e também decidiram se afastar da aldeia para dentro da floresta.

Segundo o cacique, apenas os índios da aldeia estão autorizados a entrar no local. Até servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai) e indígenas de outras aldeias não podem entrar na região neste momento.

Segundo Antônio Guajajara, ele buscou um local com sinal no celular para avisar o blog que a aldeia estava se isolando na mata.

A etnia Awá Guajá possui três aldeias na Terra Indígena Caru. Já o povo Guajajara possui cinco.

Segundo dados oficiais do Ministério da Saúde, o Maranhão possui dois casos confirmados de coronavírus. Dados da Secretaria Estadual de Saúde, no entanto, indicam 8 casos confirmados até a última atualização desta reportagem, todos em São Luís.

Também no Maranhão, nesta quarta-feira (24), a coordenação da tradicional Festa do Divino, comemorada todo ano no município de Alcântara, informou que o evento será adiado por causa do coronavírus.

Por: Matheus Leitão
Fonte: G1

Deixe um comentário