Após chamar Maia de “Nhonho” nas redes sociais, conta de Ricardo Salles é suspensa

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Na manhã desta quinta-feira (29) a conta do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, no twitter apareceu como indisponível. O usuário foi desativado logo após publicar uma ofensa ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia que foi chamado de “Nhonho” em post na rede social. O ministro Salles afirmou que sua conta foi usada indevidamente.

Ricardo Salles, no entanto, tem utilizado sua rede para apelidar desafetos. Na semana passada chamou o ministro-chefe da Secretaria do Governo, Luiz Eduardo Ramos, de “Maria Fofoca”, insinuando que Ramos teria vazado informações de atritos do governo de Jair Bolsonaro para a imprensa.

No dia 24, Maia postou uma crítica ao comportamento do ministro: “O ministro Ricardo Salles, não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo”. Salles já tinha pedido desculpas pelo comentário, mas ainda assim, quatro dias depois, apareceu a resposta ofensiva ao post de Maia em sua rede.

As indiretas nas redes sociais expõe os conflitos entre a chamada “ala militar” e a “ala ideológica” do governo de Jair Bolsonaro. O ex-porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, general três estrelas da reserva, publicou um artigo no jornal Correio Braziliense afirmando que o poder “inebria, corrompe e destrói”. Ainda que não tenha citado nomes, o texto foi visto como uma indireta ao governo de Bolsonaro.

Segundo coluna da Bela Megale, no Globo, após tantos desentendimentos quem ganhou apelido agora foi Salles, batizado de “Maria Veneno” após um jantar que participavam Maia, Ramos e o ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli.

Fonte: Amazônia.org.br

Deixe um comentário