MPF e MP/PA recomendam providências para evitar iminente falta de oxigênio hospitalar em Monte Alegre (PA)

Estoque do município pode terminar nesta sexta-feira (22)

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MP/PA) enviaram, nesta sexta-feira (22), ofícios à Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) e à prefeitura de Monte Alegre, no oeste paraense, para recomendar a adoção de medidas imediatas e cobrar informações sobre quais providências estão sendo tomadas para evitar a falta de oxigênio hospitalar no município.

Dados coletados pelo MPF na manhã desta sexta-feira apontam que o estoque atual tem capacidade de suprir só até hoje a oxigenação dos 19 pacientes internados com covid-19 no município.

Segundo informações enviadas nesta sexta-feira pela secretaria de Saúde de Monte Alegre ao MP/PA, a empresa fornecedora do insumo ao município disse que está impossibilitada de entregar o produto nesta sexta-feira e no sábado por falta de estoque na distribuidora.

Ainda segundo a secretaria municipal de Saúde, até as 22 horas dessa quinta-feira (21) o estoque era de 28 cilindros de oxigênio hospitalar, quantitativo “consideravelmente baixo” para atender a demanda, destacou a secretaria no ofício ao MP/PA.

O MPF e o MP/PA também enviaram ofício à prefeitura de Santarém com solicitação de auxílio humanitário ao município de Monte Alegre, para possibilitar a reposição emergencial do estoque do produto para os pacientes.

No ofício remetido ao MP/PA, a secretária de Saúde de Monte Alegre, Saryna de Souza Abud, registra que o prefeito, Matheus Almeida, esteve reunido na noite dessa quinta-feira com o governador do estado, Helder Barbalho, para buscar solução de emergência para o problema.

Fonte: MPF