AC: mais de 600 haitianos buscam abrigo e trabalho em Brasiléia

Haitianos continuam chegando ao município de Brasiléia, a 235 quilômetros de Rio Branco (AC), na fronteira com a Bolívia, em busca de abrigo e trabalho. Já existem mais de 600 haitianos na cidade, abrigados precariamente numa casa sem energia elétrica.
– Empresários estão chegando e vão levar 50 ou mais nos próximos dias ao sul do Brasil. Eles querem contratar haitianos porque não encontram brasileiros que queiram trabalhar – disse o pesquisador professor Foster Brown, membro do MAP -de Madre de Dios (Peru), Acre (Brasil) e Pando (Bolívia)- uma iniciativa de de direitos humanos.
Cerca de 90 a 100 dos 600 haitianos são mulheres, que continuam enfrentando dificuldades para encontrar emprego no Brasil.
Em média cerca de 20 haitianos chegam por dia em Brasileia. O custo de transporte, incluindo subornos, é de cerca de US$ 500, de Puerto Maldonado (Peru) até Brasileia.
No momento, os 600 haitianos estão na mesma casa (sem luz) que há dois meses estava superlotada com 200. Na próxima semana, Damião Borges, funcionário do governo estadual, pretende mudar os haitianos para uma nova casa.
– Nesta sexta já enviamos 53 para a região sul do país. Na próxima semana, mais haitianos serão levados para o Rio Grande do Sul (72), Rio de Janeiro (8), Santa Catarina (30), Mato Grosso (30) e Piaui (30). Os empresários não param de ligar para contratá-los. Esperamos que, até quarta-feira, mais de 200 haitianos terão saído de Brasiléia – disse Borges.
Por: Altino Machado
Fonte: Terra Magazine / Blog da Amazônia 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *