Após cortes no orçamento, governo destina R$ 270 milhões para ações ambientais

Após sancionar o Orçamento de 2021 com um corte de quase R$ 240 milhões para a pasta do Meio Ambiente, o governo de Jair Bolsonaro publicou nesta quinta-feira (20) um projeto de lei que irá destinar R$ 270 milhões para os órgãos de fiscalização Ibama e ICMBio.

O envio da proposta ocorre praticamente um mês depois de Bolsonaro ter prometido reforçar os orçamentos de fiscalização ambiental, durante a Cúpula de Líderes sobre o Clima, promovida pelo presidente americano, Joe Biden. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles concedeu entrevista, após a fala do presidente Jair Bolsonaro na Cúpula de Líderes sobre o Clima e disse que o governo iria dobrar o orçamento deste ano para ações de combate ao desmatamento ilegal na Amazônia.

Segundo a Folha de São Paulo, o governo Bolsonaro direcionou R$ 198 milhões para o Ibama, este valor foi dividido em ações como prevenção e controle de incêndios florestais e controle e fiscalização ambiental. Já o ICMBio recebeu R$ 72 milhões que são direcionados para ações semelhantes, além de apoio à criação, gestão e implementação das unidades de conservação.

O aumento do orçamento ambiental foi proposto a partir do corte em outras dotações e a efetiva alocação do dinheiro depende de aprovação do Congresso Nacional.

Fonte: Amazônia.org.br