Barragem rompe na maior reserva de ouro do país e fecha entrada de cidade no Maranhão

Principal acesso ao município de Godofredo Viana está interditado por conta da lama derramada

Imagem publicada por moradores na internet neste dia 25 mostra rio Tromaí atingido por resíduos da barragem – Foto: Reprodução

De acordo com o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), uma das barragens da comunidade de Aurizona, em Godofredo Viana, no extremo oeste do Maranhão, a 338 quilômetros de São Luis, rompeu, na manhã desta quinta-feira (25). Os rejeitos teriam contaminado o rio Tromaí.

A operação, de responsabilidade da mineradora Aurizona, pertence ao grupo privado canadense Equinox Gold. Trata-se da maior reserva mineral de ouro do Brasil e uma das principais do mundo.

Em nota, a companhia canadense não confirmou o rompimento. “Não houve qualquer impacto sobre a sua estrutura operacional como barragens e outras instalações, que estão intactas e operando normalmente. Ou seja, não houve qualquer alteração na segurança e estabilidade das estruturas operacionais, principalmente na barragem de rejeitos.”

Porém, moradores postaram, durante todo o dia, imagens que mostram o município tomado por lama. Além disso, o vazamento teria bloqueado o acesso à única entrada do município, deixando diversas pessoas sem conseguir entrar e sair da cidade.

“A contaminação de minério deste tipo em corpos hídricos pode acarretar uma série de impactos sociais e ambientais na vida da população atingida, como a ocorrência de diversas doenças, além do aumento da pobreza e da desigualdade social, como ocorreu em Brumadinho, Minas Gerais”, afirmou o MAB.

Fonte: Brasil de Fato

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *