Carlos Nobre, cientista brasileiro é eleito membro da Royal Society

O cientista fez parte do Conselho Diretor da Amigos da Terra – Amazônia Brasileira por mais de uma década e é reconhecido por seus trabalhos em temas ligados ao aquecimento global e também por estudar a Amazônia

Nesta sexta-feira (10), o climatologista Carlos Nobre, foi eleito como Membro Estrangeiro da Royal Society, uma instituição destinada à promoção do conhecimento científico. Nobre é reconhecido por seus trabalhos em temas ligados ao aquecimento global e ao estudo da Amazônia. 

Após Dom Pedro 2º, ele é o primeiro brasileiro a entrar para a lista. Para o G1, Carlos Nobre afirmou que receber o título é uma resposta ao reconhecimento mundial da importância da Amazônia e da ciência como forma de salvar a floresta. Desde o início de sua carreira no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em 1983, ele está à frente dos estudos sobre a Amazônia. Foi ele que formulou a hipótese da “savanização” da floresta em resposta a desmatamentos.

Carlos Nobre também fez parte do Conselho Diretor da Amigos da Terra – Amazônia Brasileira por mais de uma década.  

O trabalho dos participantes da academia irá abranger várias disciplinas para aprofundar a compreensão sobre doenças humanas, perda de biodiversidade e as origens do Universo, e até mesmo desenvolver o uso de inteligência artificial e novas tecnologias para melhorar o armazenamento de energia.

*Com informações do G1

Fonte: Amazônia.org.br