Chefia que apura infrações ambientais será ocupada por PM

À revelia dos protestos feitos pela sociedade civil contra o loteamento dos cargos de chefia dos órgãos ambientais, Ricardo Salles segue firme na sua missão de rechear Ibama e ICMBio com patentes ao invés de currículos técnicos da área. O nome da vez é o do Tenente-Coronel da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Wagner Tadeu Matiota, nomeado nesta quarta-feira (09) para comandar a Superintendência de Apuração de Infrações Ambientais do Ibama.

Em outubro, o presidente do Ibama, Eduardo Fortunato Bim, publicou uma portaria que realocou cargos em comissão dentro da Superintendência, o que permitiu que as nomeações fossem feitas diretamente do gabinete do ministro, sem necessidade de ser um servidor do órgão a ocupar a posição.

Ao superintendente da pasta cabe planejar, dirigir e supervisionar o sistema de apuração de infrações ambientais no país. Um cargo estratégico no momento em que menos se multa no Brasil, sem nenhum sinal de esmorecimento na prática de crimes ambientais. Na Amazônia, foram 2.335 autuações este ano (até 12 de novembro), menos da metade do registrado em anos anteriores. Em 2019 foram 5.370 e em 2018, 5.765 multas.

Por: Duda Menegassi
Fonte: O Eco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *