Curso de extensão em Histórias e Culturas Indígenas tem inscrições abertas até dia o dia 24

Curso ocorre de 17 de setembro a 28 de outubro, em formato virtual

Entre os critérios de seleção, estão a proximidade do candidato com os movimentos sociais e a atuação na área indigenista ou no direito – Matheus Alves / MNI / Cimi

Estão abertas as inscrições, até o dia 24 de agosto, para o curso de extensão em Histórias e Culturas Indígenas, realizado pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e pela Universidade da Integração Latino Americana (Unila). O curso é gratuito e voltado principalmente para movimentos sociais, estudantes, professores, lideranças indígenas e operadores do Direito. 

Online

Por conta das medidas de distanciamento social decorrentes da pandemia de covid-19, o curso será ministrado pela segunda vez de forma remota, entre os dias 17 de setembro e 28 de outubro. As aulas serão realizadas nas segundas, terças e quintas-feiras, das 19h às 21h30. No total, a carga horária é de 180 horas: 150 horas de aula online e 30 horas em trabalho individual com orientação, que deve ser entregue no dia 28 de novembro.

Seleção

Ao todo serão 60 vagas. Para concorrer a uma delas é necessário preencher um formulário de inscrição até o dia 24 de agosto, informando os dados principais e um texto de 1800 a 2000 caracteres abordando o “Contexto atual da política indigenista no Brasil”.

Entre os critérios de seleção, estão a proximidade do candidato com os movimentos sociais e a atuação na área indigenista ou no direito. Não há a necessidade de possuir algum tipo de diploma estudantil. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 30 de agosto. 

Quais temas serão abordados?

– Introdução à educação para a diversidade
– Política indigenista brasileira, espaços de controle social e protagonismo indígena
– Antropologia indígena – marcos conceituais referentes à diversidade sociocultural
– História e Resistência Indígena
– Direitos indígenas: legislação nacional e internacional, o novo Constitucionalismo Latino-americano
– Terra, Território e Territorialidade e sua relação com práticas e saberes ambientais
– Novas epistemologias indígenas – o Bem Viver como crítica radical ao Capitalismo

Qual o corpo docente?

– Prof. Dr. Clovis Antonio Brighenti (Coordenador) – Professor de História das sociedades Indígenas e da América Latina
– Prof. Dr. Saulo Ferreira Feitosa – Professor de medicina na UFPE
– Profa. Dra. Rosane Freire Lacerda – Professora de Direito na UFPE
– Prof. Dr. Barbara Maisonnave Arisi – Professora do curso de Antropologia da Unila
– Prof. Graduado Cleber Buzatto – Filósofo e Pós-Graduado em Direito Agrário e Secretário Adjunto do Conselho Indigenista Missionário (Cimi)
– Profa. Mestre Marline Dassoler – Mestre em Ciências Farmacêuticas
– Prof. Luís Fernandez Ventura – Doutor em Ciências Políticas e da Administração e de Relações Internacionais, pela Universidade Complutense de Madrid, Espanha– UCM

Fonte: Brasil de Fato