Denúncia: garimpeiro ataca indígena na Terra Yanomami

A Hutukara Associação Yanomami alerta em carta às autoridades que comunidade de Helepi, na região do Rio Uraricoera (RR), está sob ameaça de garimpeiros e pode sofrer novo ataque a qualquer momento

De acordo com denúncia feita em carta pela Hutukara Associação Yanomami nesta segunda-feira (01/3), uma lancha com um grupo de aproximadamente oito garimpeiros atracou em 25 de fevereiro na comunidade de Helepi, às margens do Rio Uraricoera, e um de seus integrantes atirou contra um indígena xirixana (como são conhecidos os Yanomami da região). Gravemente ferido, ele ainda aguarda a chegada da equipe de saúde do Distrito Sanitário Yanomami (DSEI-Y) para atendimento. A situação é de alta tensão. Segundo o relato, outro yanomami revidou o ataque e flechou o garimpeiro, que morreu.

Trata-se de mais um episódio de violência provocado pela invasão garimpeira à Terra Indígena Yanomami, território dividido entre os estados do Amazonas e Roraima e onde vivem indígenas Yanomami, Ye’kwana e grupos de índios isolados. A comunidade de Helepi é a primeira a partir do limite exterior da TIY e, por isso, “toda a logística fluvial para abastecer os núcleos garimpeiros da região (e, consequentemente, os garimpeiros que nela circulam) passa necessariamente” por ali, gerando imensos impactos ambientais e sociais.

“O episódio de conflito ora denunciado não deve ser entendido isoladamente. Este reflete a grave situação do garimpo ilegal na TIY, e se soma a outros ocorridos recentes que apontam para uma escalada de tensão entre comunidades indígenas e garimpeiros no interior TIY”, alerta a Hutukara na carta. A organização indígena exigiu às autoridades que os garimpeiros envolvidos no episódio sejam identificados e punidos, e que seja garantida a livre circulação fluvial dos indígenas na região, hoje dominada pelos invasores.

Leia o documento completo

Fonte: ISA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *