Desmatamento e fogo na Amazônia: acompanhe o TOP5 da Destruição

O crimeambiental ocorre longe dos olhos do grande público. Mas com apoio de imagens de satélite e monitoramento de campo, denunciamos a destruição que avança sobre a floresta

Acaba de entrar no ar o segundo episódio do Top 5 da Destruição 👆. Esta semana, trazemos um desmatamento recente do tamanho do Jardim Botânico do Rio e outro tão grande que, que se as árvores perdidas ali fossem enfileiradas, seria possível dar uma volta na Terra! Chocante, né? Assista o vídeo e deixe seu comentário 👇.

Top 5 – Episódio 1

O desmatamento e as queimadas geram impactos extremos em nossa vida, afetando o clima, a disponibilidade de água, a biodiversidade e a segurança de quem vive nessas regiões. Mas às vezes pode ser difícil ter noção do tamanho desse impacto, já que são crimes que ocorrem longe das vistas da maioria das pessoas, que vivem nos grandes centros urbanos. 

Para trazer atenção para essas proporções, criamos o Top 5 da Destruição, onde traremos à público periodicamente alguns dos maiores, mais escandalosos e absurdos casos de destruição florestal do período. A ideia é que as investigações possam ser usadas pela sociedade como ferramenta de denúncia e mobilização, amplificando os dados e os fatos, para que possamos exigir ação de políticos e empresas. 

Nos próximos meses, nossa equipe de pesquisas irá monitorar de perto o avanço da destruição, e traremos essas histórias até você. 

Veja no Youtube e compartilhe! 

E para você que leu até aqui, temos um extra! A medalha de Nióbio.

Nossa menção desonrosa desta semana vai para um estado que tinha tudo para ser exemplo de conservação, mas que vem há alguns anos escorregando na missão: o Amazonas, que no mês de junho ocupou o segundo lugar em desmatamento na Amazônia, atrás apenas do Pará. 

Assim, a medalha de Nióbio fica para o município de Lábrea (AM), onde encontramos um desmatamento de 1.392 hectares dentro de uma floresta pública não destinada. Para você ter uma ideia, essa área é quase 26 vezes o tamanho do Jardim Botânico do Rio de Janeiro! 

Acompanhe o avanço: imagem de janeiro de 2021. (fonte: PLANET)
Imagem de maio de 2021. (fonte: PLANET)
Imagem de junho de 2021. (Fonte: PLANET)

É tempo de fazer nascer a sociedade que queremos, onde o crime ambiental não será tolerado, onde nossos rios corram sem barreiras e nossa terra seja respeitada, com comida boa para todos e um ambiente saudável. O lugar que queremos para agora, não para o futuro, e que cabe a nós conquistar.  

Fonte: Greenpeace