Dia de luta: Acampamento Terra Livre se une aos atos contra o Bolsonaro

Indígenas que estão acampados em Brasília saíram em marcha para se unirem ao ato contra o presidente Jair Bolsonaro neste sábado (9). O protesto começou por volta das 17 horas em frente ao Museu Nacional da República e caminhou até a frente do Congresso Nacional.

Os manifestantes pediram o fim da corrupção e inflaram balões em forma de um botijão de gás, contra os altos preços, um segundo em forma de caveira, contra o uso de agrotóxicos e um pacote de arroz com o rosto de Paulo de Guedes, contra a alta dos preços dos alimentos.  

Marcha dos Povos Indígenas. Foto: Anna Francischini

Em toda a marcha, os indígenas carregaram faixas e fizeram discursos contra o Projeto de Lei 191 que pretende legalizar mineração nos territórios indígenas e reivindicaram a retomada das demarcações de terras. Diversos cartazes e pinturas estampavam a palavra genocída. A Polícia fez uma barreira no trajeto e todos os indígenas foram revistados antes de chegar ao local de encontro da manifestação.

O protesto terminou por volta das 18 horas. 

Marcha Acampamento Terra Livre. Foto: Aldrey Riechel/Amazônia.org

Sobre o ATL 

O Acampamento Terra Livre teve início nesta segunda-feira (04) e vai acontecer até o dia 14. Confira a agenda oficial da mobilização no site da APIB e acompanhe também os principais destaques do ATL por aqui.

Por: Aldrey Riechel e Anna Francischini
Fonte: Amazônia.org.br