Egito diz que cancelou eventos da Conferência do Clima por questão de “logística’

Anúncio sobre cancelamento de atividades paralelas nos primeiros dias da COP-27 foi feito ontem (24) e pegou muitos de surpresa. Segurança não é o problema, diz embaixador egípcio

Organizações da sociedade civil e de governos terão de cancelar os eventos paralelos previstos para acontecer no segundo dia da Conferência do Clima da ONU. A informação foi divulgada na segunda-feira (24) e pegou muitos de surpresa, mas, segundo o embaixador egipcio Mohamed Ibrahim Nasr, diplomata do Ministério das Relações Exteriores do país sede das negociações de 2022, o cancelamento não foi feito por questões de segurança, mas sim, por “logística”.

A COP-27 terá início no dia 6 de novembro, um domingo. Na segunda e terça-feira,  7 e 8 de novembro, chefes de estados de todo o mundo chegarão à Conferência para discursos oficiais e conversas com suas equipes de negociação. 

A informação de que os eventos paralelos da segunda-feira (7) serão cancelados foi divulgada inicialmente pelo jornal britânico The Guardian e confirmada em entrevista coletiva nesta terça-feira pelo embaixador Ihahim Nars. Até esta terça, cerca de 90 líderes mundiais já haviam confirmado sua participação no evento.

“Não é sobre segurança, é puramente sobre logística. Em qualquer lugar do mundo, se você tem 90 líderes mundiais vindo para uma mesma área, ao mesmo tempo, sempre haverá desafios relacionados a isso. E nós não queremos ter pessoas reclamando que não conseguem se deslocar, que os ônibus estão atrasados, mas as coisas não são tão fáceis. Não sei de onde as pessoas tiraram que é uma questão de segurança. É só para ter certeza de que a mobilidade das pessoas está ok e elas não têm que encarar dificuldades, como ficar esperando em longas filas ao sol”, disse.

O pavilhão central das Conferências do Clima, onde acontecem as negociações com chefes de estado, tipicamente também hospeda eventos com organizações da sociedade-civil, políticos, cientistas, empresários e celebridades para trocar ideias em tópicos sobre as diversas implicações das mudanças climáticas.

Organizações temem que o cancelamento possa restringir o debate e minar o papel de atores não estatais no evento. Segundo o Guardian, o acesso da mídia aos pavilhões e outras áreas dentro do pavilhão principal também provavelmente será fortemente restrito durante a primeira segunda-feira da Conferência.

A Conferência do Clima da ONU – COP-27 acontece no balneário de Sharm-El-Sheikh, Egito, entre os dias 6 e 18 de novembro.

Por: Cristiane Prizibisczki
Fonte: O Eco