“Entrega o serviço que eu sei quem dá conta de fazer”, diz Kátia Abreu sobre Salles

Senadora reclama da incompetência do ministro em combater o desmatamento na Amazônia. “Prefiro sacrificar algumas convicções do que sacrificar a agropecuária brasileira”

Senadora Kátia Abreu (PP-TO) em pronunciamento via videoconferência. Presidente da CRA, senador Acir Gurgacz (PDT-RO), conduz audiência. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

A senadora Kátia Abreu (MDB-TO), ex-líder dos ruralistas na Câmara dos Deputados e ex-ministra da Agricultura no governo Dilma, reclamou nesta segunda-feira (03) que o ministro Ricardo Salles expõe a agropecuária brasileira ao não combater o desmatamento. A fala foi feita durante audiência pública na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado que discute o Projeto de Lei nº 510/2021, que amplia a anistia aos invasores de terras públicas e que os ambientalistas chamam de PL da Grilagem. O PL é de autoria do também senador Irajá Abreu (PSD/TO), filho mais velho da senadora Kátia Abreu. 

“Estamos nessa situação, ridícula, temerária, de alto risco, por conta de onze municípios? e de uma disputa do Ministério do Meio Ambiente com a vice-presidência da República, que estão disputando espaço porque um é presidente do Conselho [da Amazônia] e outro é o ministro? e nós brasileirinhos vamos pagar esse preço?”, discursa Abreu. “O que foi que aconteceu? Qual é o segredo? E agora dizendo que precisa de 1 bilhão de dólares para conter o desmatamento e que se os países lá fora não derem 1 bilhão de dólares, que não tem [combate ao] desmatamento. Entrega o serviço que eu sei quem dá conta de fazer. Entrega que eu sei quem dá conta de fazer isso lá no Ministério do Meio Ambiente. Conter o desmatamento em onze cidades. quem não tem competência não se estabelece”, disse.

A senadora propôs chamar o vice-presidente Mourão, junto com o ministro do Meio Ambiente, para em sessão conjunta com a Comissão de Meio Ambiente do Senado explicar por que o plano de combate ao desmatamento ainda não está implementado.

Por: Salada Verde
Fonte: O Eco