Governadores da Amazônia prometem combate à corrupção

No Mato Grosso, o governador eleito, Pedro Taques, do PDT, tomou posse pela manhã na Assembleia Legislativa e convidou a população a fiscalizar o seu governo. Lembrou ainda do compromisso de oferecer mais segurança a população além de melhorar o atendimento na saúde pública.
“Cidadãos, perguntem e terão as respostas. Procurem e saibarão achar a realidade contábil de cada centavo que vier dos cofres públicos e que deles sairam. Quero que cada cidadão me fiscalize e denunciem os erros que souberem. Sejam 3.224.357 fiscais do nosso governo. Fiscais da decência.”
Em Rondônia, a posse do segundo mandato do governador, Confúcio Moura, do PMDB, foi no Teatro Estadual Palácio das Artes em Porto Velho. No discurso de posse, ele ressaltou que vai fomentar o agronegócio e dar andamento nos projetos de prevenção a danos das cheias dos rios de Rondônia. Confúcio também citou as denúncias de corrupção no estado e afirmou que não vai tolerar irregularidades no seu governo.
No Maranhão, a posse do governador Flávio Dino, do PcdoB, foi a tarde. No discurso, o novo gestor ressaltou que o povo, ao elegê-lo, quer mudança.
“O Maranhão disse a todos nós, no dia 5 de outubro de 2014, que queria e quer uma mudança não só de governo, mas de época, de era. Isso é algo muito mais profundo do que a troca de personagens individuais ou a mera substituição de partido no comando do governo. O Maranhão quer uma mudança na arquitetura social da política e das instituições. O Maranhão deseja a transição definitiva de uma era na qual os traços do patrimonialismo que impregnavam todos os aspectos da vida maranhense para uma efetiva era de direitos de igualdades perante a lei, que devem valer para todos.”
No Amapá, Waldez Góes, do PDT, também tomou posse à tarde, na Assembleia Legislativa. Durante o primeiro discurso, o governador disse que vai fazer ajustes nas contas públicas e demitir trabalhadores com cargos de confiança.
Em Roraima, a primeira mulher a comandar o governo do estado tomou posse no fim da tarde. Suely Campos, do PP se candidatou ao governo do Estado depois que o marido dela Neudo Campos teve a candidatura negada duas vezes pelo Tribunal Regional Eleitoral.
No Amazonas, a posse de José Melo, do PROS, para o segundo mandado do governo do estado aconteceu no início da noite do dia primeiro. No discurso, o governador ressaltou que vai investir principalmente em saúde, educação, na área social e também no desenvolvimento do estado. Melo deu destaque a promoção do microcrédito e o atendimento de saúde com médicos especializados no interior do Amazonas.
Por: Liliane Farias
Fonte: Rádio Amazônia 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *