JBS se interessa por produção sustentável no Acre

O grupo JBS, o maior do segmento de carne bovina do mundo, estuda ampliar seus investimentos no Acre, a partir de uma série de iniciativas com foco em sustentabilidade iniciadas no estado. A manifestação do interesse partiu do diretor-presidente da empresa, Wesley Batista, durante conversa com o governador Tião Viana nesta sexta-feira 14, em São Paulo, com a participação de Roberto Smeraldi, diretor de Amigos da Terra – Amazônia Brasileira, entidade empenhada em promover as boas práticas na cadeia da pecuária.

Além de manifestar interesse nas iniciativas inovadoras de piscicultura e suinocultura em andamento no estado, Batista adiantou ao governador que o grupo, que gera 300 empregos diretos no Acre com o abate bovino, estuda ampliar o número de reses abatidas a partir da disponibilidade em escala de animais oriundos de boas práticas de manejo.

“A reunião foi extremamente proveitosa. O diretor-presidente, nas duas próximas semanas, vai à Austrália e ao Oriente Médio. Assim que retornar ao Brasil, virá ao Acre para ver de perto os investimentos que estamos fazendo no setor produtivo”, explicou Viana.

Durante a reunião, o governador falou ao diretor-presidente sobre os investimentos que o governo do Acre está fazendo para a produção de pescado, principalmente na construção do Complexo da Piscicultura, onde estão sendo investidos R$ 62,9 milhões.

“Vivemos um momento de desafios e oportunidades no tempo de uma nova economia. Ficamos felizes quando vemos que grupo como o JBS-Friboi manifesta interesse em contribuir para que tenhamos uma economia forte, gerando os empregos e a renda necessários”, comentou o governador.

O que é o grupo

O grupo JBS-Friboi é a maior empresa em processamento de proteína animal do mundo, atuando nas áreas de alimentos, couro, biodiesel, colágeno e latas. A companhia está presente em todos os continentes, com plataformas de produção e escritórios no Brasil, Argentina, Itália, Austrália, EUA, Uruguai, Paraguai, México, China, Rússia, entre outros países.

Possui 140 unidades de produção no mundo e mais de 120 mil colaboradores.

Fonte: Amazônia.org.br
Com informações da Agência de Notícias do Acre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *