Johan Cornelis Zweede, defensor do manejo sustentável, morre neste domingo

Morreu neste domingo (21) o engenheiro florestal e biólogo Johan Cornelis Zweede. Natural da Holanda e radicado no Brasil, Johan foi fundador do Instituto Floresta Tropical (IFT) e pioneiro no desenvolvimento de técnicas e pesquisas na área de manejo florestal na Amazônia Brasileira.

Nascido na Indonésia, em um período em que a região era colônia holandesa, Zweede viveu os horrores da Segunda Guerra Mundial, tendo vivido de 1942 a 1945, dos três aos seis anos, em um campo de concentração japonês. Com o fim da guerra mudou-se com a família para a Holanda e posteriormente para os Estados Unidos onde se formou simultaneamente nos cursos de Biologia e Engenharia Florestal. 

Chegou na Amazônia em por volta 64, para realizar estágios no Suriname. Quando chegou ao Brasil, foi o primeiro engenheiro florestal a trabalhar efetivamente na Amazônia, e não apenas na formulação de teorias. Acompanhou o trabalho de certificação florestal, tendo auxiliado na divulgação do FSC (Forest Stewardship Council) e em 1994 monta a Fundação Florestal Tropical, que posteriormente se tornou o IFT.  

Em nota, o IFT, afirmou que “Com uma trajetória de mais de meio século dedicado à promoção e adoção de boas práticas de manejo florestal, alinhado à conservação dos recursos naturais e a melhoria da qualidade de vida das populações tradicionais, Johan Zweede deixa um importante legado de defesa do desenvolvimento sustentável e incentivo às pesquisas que se propõem a manutenção da floresta em pé”.

Fonte: Amazônia.org