Mesmo incompleto, dados do desmatamento de janeiro já apontam recorde de desmatamento da Amazônia

Desde que começou a série histórica de monitoramento, em 2015, o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE) nunca havia registrado um número tão alto de desmatamento em janeiro. E ainda faltam dias para compilar, já que o sistema apenas registrou as informações até o dia 21 totalizando 359,56 km². 

O mês de janeiro costuma ser de chuvas, dificultando o desmatamento ilegal da floresta. No ano passado, janeiro teve 83 km² de áreas degradadas. 

Em 2022, Mato Grosso foi o destaque com 118,36 km² de desmatamento, seguido de Rondônia, com 98,76 km², Pará, 51,52 km² e Roraima, com 41 km². Nos demais estados da Amazônia Legal, o desmatamento foi de 39,90 km² no Amazonas, 8,80 km² no Acre e 1,33 km² no Maranhão. O Amapá teve 0,08 km² e o Tocantins não registrou alertas. 

Fonte: Amazônia.org