Morre o Prof. Dr. Roberto Baruzzi, idealizador do Projeto Xingu da Unifesp

Dr. Roberto Baruzzi no Parque Indígena do Xingu |Camila Gauditano/ISA
Dr. Roberto Baruzzi no Parque Indígena do Xingu |Camila Gauditano/ISA

Faleceu nesta madrugada (5/2), em São Paulo, o Prof. Dr. Roberto Baruzzi, responsável pela criação do Projeto Xingu da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp). Aos 87 anos, Baruzzi era pessoa rara em sua área de atuação e fez parte de uma geração comprometida e empenhada na luta pela diversidade social do Brasil. Em sua trajetória, foi responsável, em articulação com os irmãos Villas Boas, pela criação de um projeto inédito de assistência às populações do Parque Indígena do Xingu (PIX), voltado para a imunização contra as doenças oriundas da sociedade não indígena que dizimavam parte destes povos.

Segundo informações do Projeto Xingu,além de levar a imunização a todas as aldeias, a equipe prestava assistência médica, curativa e preventiva, fazendo o cadastramento de todos os indivíduos, criando prontuários especiais organizados por famílias nucleares e ampliadas, por aldeia e por etnia. A estratégia perdura até os dias de hoje.

A persistência do Dr. Baruzzi permitiu que este programa existisse por mais de 50 anos, inspirando ainda hoje novas gerações de profissionais que têm no PIX um forte compromisso de atuação. O êxito deste programa evidencia-se no crescimento populacional dos povos do Parque, que se mantém como realidade no presente e no futuro do Brasil. “O Dr. Baruzzi deixa um legado incrível, um projeto e uma equipe importantíssima para os 16 povos que estão no Parque Indígena do Xingu”, afirmou André Villas-Bôas, Secretário Executivo do ISA.

Para o Instituto Socioambiental e para todas as populações e gerações que se beneficiaram, e que foram cuidadas pelo Dr. Baruzzi, é uma grande perda.

Fonte: ISA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *