Presos tentam fugir de presídio alvo de massacre em Roraima

Nove detentos da Penitenciária Agrícola Monte Cristo, o maior presídio de Roraima e alvo do massacre de 33 internos na semana passada, tentaram fugir da unidade por volta das 23h30 desta quarta-feira (11), no horário local (1h30 em Brasília).

Segundo a Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania), os presidiários identificados como Robson Miranda, Jackson Magalhães, Railton Bruno Walker, Marcos Paulo Vieira Silva, Renato Ferreira, Alvino Soares, Sandro Menezes, Marcos da Silva Rodrigues e Valdinei dos Santos, estavam na ala 12 da unidade.

Eles conseguiram abrir cadeados por meio de uma chave improvisada e tentaram escapar quebrando um muro que dá acesso as alas do “Cadeião”.

As equipes do Grupo de Intervenção Tática (GIT) e do Grupo de Resposta Rápida (GRR) frustraram a ação dos detentos, que irão responder a processo interno disciplinar, informou a secretaria.

Força Nacional atua em Roraima

Os 102 agentes da Força Nacional de Segurança chegaram a Roraima na última terça-feira (10) em três aviões da Força Aérea Brasileira. Também foram enviados 38 armas e kits antitumulto, que inclui capacetes, escudos e máscaras.

De acordo com o governo do Estado, o efetivo vai atuar no perímetro externo dos presídios de Boa Vista e no reforço da segurança nas ruas da cidade. A Força permanecerá no Estado por 60 dias. Por questões de segurança, neste primeiro momento não serão divulgados os locais onde os agentes estão atuando, segundo o governo.

Por: Luan Santos
Fonte: UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *