Ruralistas listam projetos prioritários para serem votados neste segundo semestre

Bancada quer votar projetos de Leis sobre mudança do marco dos agrotóxicos, licenciamento ambiental e regularização fundiária ainda este ano. Projetos estão tramitando no Senado

Fachada do Congresso Nacional. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado.

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), a maior bancada pluripartidária do Congresso, listou nesta segunda-feira (01) os projetos prioritários da bancada que devem ser votados ainda este ano no Congresso Nacional. Na lista, há três propostas que flexibilizam a legislação ambiental: o chamado “PL do Veneno” (PL 1.459/2022l), o PL do Licenciamento Ambiental (PL 2159/2021), e o PL da Regularização Fundiária (PL 510/2021). Dois dos três projetos já passaram pela Câmara e estão em tramitação no Senado.

O Congresso retornou do recesso nesta segunda-feira. Haverá um esforço para a votação, ainda este ano, de projetos prioritários. “No Senado Federal temos licenciamento ambiental, pesticidas, regularização fundiária. A questão dos pesticidas vai perdurar para o segundo semestre e vamos fazer uma análise se votaremos nos esforços concentrados que teremos tanto no Senado, quanto na Câmara ou se deixaremos para após a eleição,” disse o deputado Sérgio Souza (MDB-PR), presidente da FPA.

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), a maior bancada pluripartidária do Congresso, listou nesta segunda-feira (01) os projetos prioritários da bancada que devem ser votados ainda este ano no Congresso Nacional. Na lista, há três propostas que flexibilizam a legislação ambiental: o chamado “PL do Veneno” (PL 1.459/2022l), o PL do Licenciamento Ambiental (PL 2159/2021), e o PL da Regularização Fundiária (PL 510/2021). Dois dos três projetos já passaram pela Câmara e estão em tramitação no Senado.

O Congresso retornou do recesso nesta segunda-feira. Haverá um esforço para a votação, ainda este ano, de projetos prioritários. “No Senado Federal temos licenciamento ambiental, pesticidas, regularização fundiária. A questão dos pesticidas vai perdurar para o segundo semestre e vamos fazer uma análise se votaremos nos esforços concentrados que teremos tanto no Senado, quanto na Câmara ou se deixaremos para após a eleição,” disse o deputado Sérgio Souza (MDB-PR), presidente da FPA.

Por: Daniele Bragança
Fonte: O Eco