Sustentabilidade e conhecimento estão na origem da exposição de joias ‘Amazônia We Care’

Com 19 peças criadas e confeccionadas por profissionais vinculados ao Polo Joalheiro, a mostra está aberta à visitação no Espaço São José Liberto

Até o próximo domingo (09) pode ser visitada a exposição “Amazônia We Care”, promovida pelo Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), no Espaço São José Liberto, em Belém. A mostra reúne uma coleção de 19 joias, criadas pelos designers vinculados ao Polo Joalheiro do Pará (que funciona no São José Liberto) e confeccionadas com gemas minerais, metais e gemas orgânicas (produtos sustentáveis).

As joias resultam de um ciclo de trabalho realizado pelo Igama, incluindo oficinas e workshops para designers, que contam com o auxílio de produtores locais para a compra de materiais e de ourives, lapidários e cravadores para a confecção das peças.

Colar da exposição “Amazônia We Care”, que traz ao glamour da joia o material sustentável e o saber amazônico

A programação pode ser considerada um chamado coletivo à criatividade de designers de joias que vivem na Amazônia, para que possam divulgar para o resto do mundo valores tão necessários para a continuidade de projetos futuros, como sustentabilidade e valorização da cultura local. Esse trabalho de incentivo aos profissionais de joalheria locais é realizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e do Igama, organização social que administra o Espaço São José Liberto.

Exposição aberta à visitação até domingo, 09 de janeiro, no Espaço São José Liberto

A diretora da exposição, Regina Machado – arquiteta, designer de joias e consultora em Design e Estilo -, lembra que a Amazônia é a pauta mais importante de todas as agendas do século XXI, e que perceber a importância dos criadores, designers e empreendedores que participam da mostra, por possuírem o conhecimento e a vivência da região, foi o ponto de partida para a criação.

“O Igama é um exemplo e um orgulho para todos os projetos culturais do Brasil. Eu falo isso porque é difícil você encontrar perseverança, resiliência, continuidade nas ações, projeto, estratégias. Criou um patamar de excelência que não existe em nenhuma experiência no Brasil.

Sem essa chancela, sem a seriedade desse trabalho, poderia ser que essa pauta ‘Amazônia We Care’ fosse simplesmente uma pauta oportuna por conta do interesse da consciência na preservação da Amazônia. Mas não é, porque o currículo de trabalho contínuo do Espaço São José Liberto pode depor a favor da seriedade e importância do trabalho”, reforça Regina Machado.

Ela destaca ainda que cada joia, cada produto materializado, é uma oportunidade de consumo de experiência, de uma história contada pelos objetos. “Além da beleza de todas as peças, porque o talento do grupo é emocionante, que nos permite muitas fluições, também expressa uma sintonia grande com as preocupações da nossa época. Eu acho que se existe luxo na joalheria, esse luxo está potencializado em cada peça da coleção ‘Amazônia We Care'”, garante a especialista.

O designer Jorge Gabriel, que criou peças para a coleção, conta que, após participar do workshop que resultaria na exposição, veio a vontade de criar algo que misturasse a joalheria com a sustentabilidade. Ele fez um trabalho a partir do reaproveitamento de borrachas de pneus.

“O Igama é fundamental quando promove esses workshops. Eles organizam, trazem os palestrantes de fora. Convidam a gente e fazem todo o processo de incentivo para que a gente participe. E eles cobram os resultados, o que é muito importante para que a gente possa evoluir.

O workshop foi muito importante, pois fez com que nós, produtores, pudéssemos pensar melhor o uso de materiais na produção joalheira do nosso estado. Pensar a respeito da matéria-prima, de onde ela vem. A exposição, por si só, já faz com que o próprio público que consome peças de joias também reflita sobre a sustentabilidade relacionada ao consumo”, ressalta o designer.

Falando das origens – Thiago Gama, coordenador do Núcleo Tecnológico e Comercial do Igama, informa que há uma programação anual executada pelo Instituto, que prevê capacitações seguidas de ações de acesso ao mercado – exposições, por exemplo. No caso da “Amazônia We Care”, as oficinas e os workshops foram realizados ainda no primeiro semestre de 2021.

“Com essa temática, a ideia era falar um pouquinho da origem dos produtos, mas não só na questão da matéria-prima ou de certificação, mas falar da importância dessa origem tanto cultural como produtiva para os produtores e designers. Se a gente parar para imaginar, essas joias têm gemas e metais que datam de períodos pré-históricos, do início do mundo. Ao mesmo tempo a gente promove a circulação da economia, estimula a bioeconomia, com um conceito que une sustentabilidade e origem produtiva”, detalha Thiago Gama.

Serviço: Exposição “Amazônia We Care”, no Espaço São José Liberto. Visitação de terça a sábado – das 10 às 18 h. Aos domingos e feriados – das 10 às 14 h. Entrada franca.

Por Carol Menezes
Fonte: Agência Pará / SECOM