frigoríficos

Com R$ 2,2 bi, BlackRock tem bala de prata para frigoríficos que desmatam Amazônia

A gestora de ativos norte-americana BlackRock administra R$ 2,2 bilhões em ações dos três maiores frigoríficos brasileiros que operam na Amazônia, cujas operações de compra e abate de gado abarcam 6,9 milhões de hectares com alto risco de desmatamento. O investimento contraria o discurso público da administradora de capitais, que nos últimos anos tornou-se referência no …

Com R$ 2,2 bi, BlackRock tem bala de prata para frigoríficos que desmatam Amazônia Leia mais »

Frigorífico cresce com ajuda do Banco Mundial, mas falha em reduzir impacto na Amazônia

Em 2013, a International Finance Corporation, braço do Banco Mundial voltado ao fomento do setor privado, injetou US$ 85 milhões na Minerva. O recurso deveria sustentar a ampliação do frigorífico no Brasil, Paraguai, Uruguai e Colômbia, e veio condicionado à implantação de um plano de ação ambiental e social em todos os países. O investidor …

Frigorífico cresce com ajuda do Banco Mundial, mas falha em reduzir impacto na Amazônia Leia mais »

Chancela da bolsa de valores atrai investimentos milionários para empresas com risco de desmatamento

Setecentos milhões. Um terço do lucro líquido em 2019 da maior empresa de carnes do planeta, a JBS. É quase esse valor que a mesma JBS, junto com suas concorrentes Marfrig e Minerva, abocanharam no mercado de capitais por meio de produtos financeiros que se valem da chancela da B3, a bolsa de valores brasileira, …

Chancela da bolsa de valores atrai investimentos milionários para empresas com risco de desmatamento Leia mais »