mineradora

Mineradora brasileiro-peruana contamina rios na Terra Indígena Waimiri-Atroari

A Mineração Taboca, controlada pelo grupo peruano Minsur, é a maior produtora de estanho do Brasil. Suas operações estão encravadas ao lado da Terra Indígena Waimiri-Atroari, entre o Amazonas e Roraima, área de alta biodiversidade e onde vivem indígenas isolados, considerados mais vulneráveis. Expedições da Funai e dos indígenas confirmaram o vazamento de rejeitos de …

Mineradora brasileiro-peruana contamina rios na Terra Indígena Waimiri-Atroari Leia mais »

Belo Sun: no pior momento da pandemia, Funai autoriza reunião presencial de mineradora com indígenas

Funai alega ausência de internet e finalização da vacinação dos indígenas na Volta Grande do Xingu (PA). Já são mais de 20,1 mil casos de Covid-19, em Altamira e taxa de ocupação do Hospital Regional chegou a 97% Em nota técnica publicada no dia 10 de fevereiro, a Fundação Nacional do Índio (Funai) detalhou “protocolos de saúde” …

Belo Sun: no pior momento da pandemia, Funai autoriza reunião presencial de mineradora com indígenas Leia mais »

Mineradora inicia cumprimento de TAC de R$ 8 milhões celebrado com o MPF

Empresa se comprometeu a doar 18 mil cestas básicas a comunidades carentes. Primeira remessa foi entregue à organização Cáritas na sexta-feira (15) em Macapá (AP) Resultado de Termo de Acordo de Composição (TAC) celebrado com o Ministério Público Federal (MPF), a empresa Mina Tucano entregou, na sexta-feira (15), mil cestas básicas à Cáritas Diocesana de …

Mineradora inicia cumprimento de TAC de R$ 8 milhões celebrado com o MPF Leia mais »

Zamin investe US$ 120 milhões no AP

A mineradora suíça Zamin Ferrous vai investir US$ 120 milhões para a construção de dois fornos, um de ferro-gusa e outro de aços longos, na área que pertencia à Sólida Mineração, no distrito do Coração, em Macapá (AP). O investimento no primeiro forno, de ferro-gusa, será de US$ 60 milhões, segundo o governo do Estado, …

Zamin investe US$ 120 milhões no AP Leia mais »

País vai defender acordo global para redução gradual do uso de mercúrio

O Brasil defenderá uma redução gradual no uso de mercúrio em determinados produtos e processos nas áreas industrial, mineradora e da saúde, em negociação final que começa domingo visando um tratado internacional para controlar o uso desse metal altamente tóxico. A posição brasileira é de que o acordo precisa levar em conta a situação específica …

País vai defender acordo global para redução gradual do uso de mercúrio Leia mais »