O alto preço da modernidade de Belo Monte na vida da aldeia indígena de Muratu

Antes pescadores e agora forçosamente agricultores, indígenas juruna receberam casa novas, energia e galinheiros.  Mas a conta de luz é impagável, o rio secou e os mosquitos infernizam a vida “Antigamente a gente tinha vida. Hoje temos agenda”, sentencia Leiliane Juruna, a Bel, vice-liderança da aldeia juruna Muratu, na Terra Indígena Paquiçamba, localizada na Volta […]